segunda-feira, 1 de março de 2010

Celebridade?

Quando alguém deseja sucesso para você o que será que ele quis dizer? Que você saia andando por aí, parando a cada 100m para dar um autógrafo, ou tirar uma foto com alguém que se julga "seu fã", ou mesmo ser alvo de pessoas que não param de te seguir, para bater alguma foto sua e mostrar o que você estava fazendo às 17h03 em Pinheiros, dentro de um carro, olhando atenciosamente para frente, sem saber que o que você estava olhando era o farol, naquele momento fechado, esperando abrir? Ter sucesso é o mesmo que ser celebridade? Não acho.

Celebridade é participar de programas como os da Luciana Gimenez e Eliana, fazer o que vier na cabeça e mostrar pra todo mundo que "fiz mesmo, eu posso". É dar entrevista - para esses mesmos canais que transmitem estes programas - com sotaque forçado, seja ele carioca, gaúcho ou paulista, que coisa chata de se ver.

Celebridade é achar que o mundo é dele, não importa onde vá ou o que faça. Precisa estudar? Claro que não, basta participar de algum programa do tipo BBB. Lá o que você falar vai ser legal, vai entrar na moda, e se der um beijo em alguém do mesmo sexo então, saia de lá escoltado, porque senão você será devorado pela sua legião de "fãs".

O que as pessoas estão fazendo, o que estão vendo? Por que ler um livro ou assistir a algum jornal se você pode assistir no pay per view o que um bando de "celebridade" está fazendo? Falar sobre quem vai ser o próximo presidente é chato e saber se o dólar está subindo e a bolsa caindo não vai levar ninguém a lugar nenhum. Legal é saber quem é o próximo a ir para o "paredão" ou saber quem vai "pra roça", e quando ouvir falar que, por exemplo, o Maluf é ladrão, falar que é mesmo, já que é o que todo mundo fala, sem saber que o mais promissor projeto do então presidente Lula, o pré-sal, foi iniciado por este visionário político.

Onde vai parar o povo brasileiro se ao invés de buscar o sucesso profissional vai ficar torcendo para que o grande beijo gay, que a Glória Perez não deixou acontecer na sua novela, aconteça com grande frequencia no tal de BBB?

3 comentários:

Bia Mello disse...

O pior é que estas tais "celebridades" parecem uma doenca: Estao espalhadas pelo mundo todo e cada dia mais tomam espaco na midia, onde poderia haver mais material instrutivo, educativo ou simplesmente bem humorado, mas com conteúdo.

Triste nao poder falarmos de assuntos interessantes quando a maioria dos colegas optam por programas tipo BBB.

Ok, ninguem aguenta falar de politica o tempo todo ( e tenho uma opninao bem diferente a respeito do Lula, definitivamente nao o acho um visionario...rs), mas quem aguenta tanto reality pelo amor de Deus?

Super abraco,

crispiagori disse...

E porque fazer como em 64 onde estudantes, musicos e jornalistas lideravam passeatas reivindicando um veto a censura se podemos sair por ai de biquini exigindo que a camara não aprove a lei contra o bronzeamento artificial? Será que é isso que queremos? Uma nova visão cultural? Será que as verdadeiras celebridades não estão esquecidas pela nova geração? Onde está Chico Buarque, Geraldo Vandre dentre outros que almejaram para o Brasil mais cultura, informação e liberdade.

Marcos, otimo texto para refletir.

Beijos

Anônimo disse...

E facil de resolver essa situacao,,,nao assistam mais essas porcarias,,,leia um livro,projetar uma viajem para outropais ,tenha contato com uma outra cultura ,aprenda um novo indioma,,tantas coisas boas para se fazer,,e vcs perdendo tempo com essas papagaiadas,,,vai trabaia caceta,,,